sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Antes e agora... sempre o mesmo !


Eu não me perco no tempo vivo de uma forma intensa, me confundo as vezes não vou negar, porém minhas memórias são sempre nitidas, nem quando bebo vodka forte ou jogo a fumaça do cigarro nos áres eu esqueço por um momento sequer tudo o que vivi, nada, nem sequer um sorriso, nem uma lágrima, nem o primeiro nem ou último beijo, nada pode ser esqueçido, afinal lembranças são fatos que não nos permite errar novamente...
Meu ciclo de amizade muda diante a diferença do tempo em que vivo, os lugares que antes eram movimentados hoje são barzinhos com música ao vivo, nada de muitas pessoas, nada de nostalgia, a saudade fica para aqueles que realmente viveram, assim como eu !
Serei sempre a menina levada que minha mãe sempre cuidou, a irmã insuportavel que minha irmã sempre amou, a inrresponsavel garota que meu pai sempre julgou, a maluca mais intensa que meus amigos sempre abraçaram e fizeram compaia nas longas noites... Serei sempre eu com minhas mil fases, diante aqueles que me amam, que eu tanto amei mais ainda !
O tempo cura as dores, de quem se perde no nele diante os passos alheios dos que os faz apaixonados... A calma se faz presente no beijo, a alma flutua, ela é espírito livre diante os céus.
Sem sentido, sem nexo, sem mais palavras, com amor até o fim cá estou eu perante o mundo pensando em esqueçer os traumas que ele me submete... Lembrando, de tudo, tudo que se foi por mim vivido .

Nenhum comentário:

Postar um comentário